O livro A Engenhoca, escrito por Thiago Corrêa Ramos e ilustrado pelo artista pernambucano Victor Zalma, será lançado no 6 de abril, na Casa Pina (localizada na Rua José Paes de Barros, 517, próximo ao antigo Aeroclube). Além da sessão de autógrafos, a programação envolve ainda contação de história com Adélia Oliveira e ações d’A Nova Escola de Fotografia.

N’A engenhoca, o autor conta a história de um menino chamado Nicolau, que só tinha olhos para o céu e a cabeça voltada para a lua. Mas que, ao se tornar pai da pequena Aurora, precisa aprender a lidar com questões da vida terrena comum. Dividido entre o trabalho de observar o céu e os cuidados com a filha, ele então decide criar uma máquina para solucionar seu problema.

Capa do livro A engenhoca.

A engenhoca é o primeiro livro de Thiago Corrêa Ramos para o público infantil, já veterano no ramo adulto. A história de Nicolau e da pequena Aurora surgiu durante as madrugadas em claro, enquanto o autor colocava sua primeira filha pra dormir. Nessa transformação para a ficção, o autor se vale de elementos da astronomia para falar sobre o processo de mudança que ocorre na vida após a chegada de um bebê, levantando questões sobre a paternidade, as dificuldades enfrentadas na primeira infância e a importância da criação de vínculos afetivos com os filhos.

Trecho do livro A engenhoca de Thiago Corrêa.

O lançamento ocorre dentro da programação do evento “Um sábado pela infância”, promovido pela Casa Pina. Além da programação que envolve o lançamento do livro (com sessão de autógrafo e contação de história com Adélia Oliveira), o espaço também terá feirinha de produtos voltados à infância (brinquedos educativos, artesanato waldorf e utensílios de cozinha divertidos), café para a venda de lanches saudáveis, banho de piscina, workshops e oficinas. O acesso ao espaço se dará por meio de ingresso e a participação nas oficinas e workshops será mediante inscrição na plataforma Sympla.

O livro será vendido ao preço promocional de R$ 20 no lançamento. Quem não puder comparecer, pode comprar o livro na Casa das Asas, no bairro das Graças; e na Casa Azul, no Carmo, em Olinda, pelo valor de R$ 30. Outra opção é adquirir a versão em e-book d’A engenhoca no site da Amazon, por R$ 20.

Entrevista com Thiago Corrêa Ramos

1. Qual a emoção em ver a filha pela primeira vez?

Olha, a emoção foi de alívio. Durante a gravidez eu tive vários pesadelos onde minha esposa entrava em trabalho de parto e a gente não conseguia chegar no hospital, preso no trânsito. Como Aurora nasceu de parto normal, o processo todo, da primeira contração com dor até o nascimento, durou quase 24h; quando ela chegou, com saúde, já mamando e chorando, a sensação foi de um grande alívio, de missão cumprida. Mas a história estava só começando, hehehe.

2. Você já era escritor e em que exato momento você notou que queria escrever para o universo infantil?

Apesar de A engenhoca ser meu primeiro livro infantil, eu já tinha escrito outros dois. Um em que usei meu sobrinhos como personagens e outra sobre o aborto natural que minha esposa teve antes de Aurora. Nesses casos e também em A engenhoca, as histórias surgiram da vida mesmo, de momentos que me marcaram e eu precisei colocar pra fora, numa forma de tentar entender e organizar o que estava acontecendo. Acho que é cacoete de jornalista.

3. Que transformações você se percebe antes e depois de ser pai?

Ao virar pai, a gente deixa de ser o senhor de nossas vidas. É como se o centro do universo deixasse de ser meu umbigo e se deslocasse pro umbigo de Aurora. Antes de fazer o que eu quero, eu primeiro preciso ver o que minha filha quer, o que ela precisa. Hoje, até pra tomar banho preciso pedir licença, hehehe.

4. Como você avalia a questão de divisão de funções junto a sua esposa?

Aqui em casa é um pouco diferente. Antes mesmo de Aurora nascer, eu já era freelancer, produtor cultural, trabalhava em casa. Logo depois do seu nascimento, minha esposa entrou num concurso e tivemos que nos mudar pro interior. Primeiro pra Ouricuri, depois Serra Talhada, Arcoverde e agora Garanhuns. Como eu já trabalhava em casa, pude acompanhar esse ciganismo sem problemas e sempre fiquei na função de cuidar das meninas, enquanto ela estava no trabalho. Pra mim é natural essa divisão de trabalho, os pais e mães precisam se ajudar, porque não é fácil cuidar dos filhos. Sempre fico admirado quando vejo algum pai ou mãe solteira dando conta sozinha de tudo, porque é um trabalho gigantesco.

Thiago Corrêa – Crédito Ale Ribeiro. / Divulgação.

Serviço:

Evento: lançamento do livro infantil A engenhoca, de Thiago Corrêa Ramos
Atividades: Sessão de autógrafos, contação de histórias com Adélia Oliveira
Onde: Casa Pina (Rua José Paes de Barros, 517, no Pina)
Quando: Sábado, dia 6 de abril, às 15h
Preço promocional de lançamento: R$ 20,00
Preço: R$ 30,00

Evento: Um sábado pela infância
Onde: Casa Pina (Rua José Paes de Barros, 517, no Pina)
Quando: Sábado, dia 6 de abril, a partir das 10h
Ingressos: R$ 15 para adultos, R$ 10 para crianças de 4 a 12 anos; e gratuita para crianças com menos de 4 anos.
Os inscritos nos workshops terão seu acesso liberado
Inscrições clique aqui.