Na última terça (23), os papais deste blog tiveram a oportunidade de ouvir uma palestra de Murilo Gun sobre “Que filhos você quer deixar para o mundo”. A experiência adquirida pelo palestrante quando era humorista ajudou a ter um ambiente bem descontraído, mas com muita informação.

Hoje ele trabalha com cursos e palestras sobre criatividade e conduz a Keep Learning School. E nessa conversa, ele falou sobre a criatividade para a solução de problemas. O que mais marcou foi quando ele mostrou o quanto nós adultos já tivemos nossa criatividade interrompida (eu diria até sabotada) por nossos pais, professores, tios, etc. e o quanto nós, hoje em dia, tolhemos a criatividade e a imaginação de nossas crianças.

Ele começou falando sobre a necessidade de mudança da educação no mundo e, por consequência, das escolas. Segundo ele, professores e, principalmente, pais precisam estar atentos às habilidades que o mundo exige do ser humano atualmente e no futuro. Não adianta nossos meninos e meninas saberem todas as fórmulas de física e química se, na verdade, o que vai ser exigido deles são habilidades como empatia, resiliência, criatividade, inteligência emocional, entre outras.

Sobre a criatividade, Murilo fez uma explicação ressaltando a importância da curiosidade. Segundo ele, houve algum bloqueio no desenvolvimento dos adultos de hoje, que quando crianças eram curiosos, mas hoje não são mais. A curiosidade é o ponto de partida para a criatividade, principalmente quando essa curiosidade é utilizada na imaginação.

Depois disso, o próximo passo é a coragem. “Sempre que chegamos ao momento de tomar uma decisão, nós temos a opção de fazer o que gostaríamos de fazer, assumindo os riscos, ou seguir o que o nosso medo diz. E é nessa hora que deixamos de inovar, de ser criativos”, explica. E como último passo do ciclo, Murilo fala da paixão, porque é ela que leva de volta à curiosidade, para manter a criatividade.

A palestra marcou o lançamento da Escola Conecta, que foi lançada pela pedagoga Sandra Janguiê e promete abordar a formação do cidadão global, proposta de educação que tem sido tendência no mundo.