10 dicas para facilitar adaptação da criança na escola

Chegou o grande dia. Para muitas crianças, este 1º de fevereiro é o primeiro dia de aula, seja na vida, seja numa escola nova. Por ser primeiro dia em um ambiente novo, diferente, requer adaptação e um trabalho que permita a integração da criança.

Para Valentina, vai ser a retomada das aulas interrompidas em dezembro. Ela vai para a mesma escola conviver com a maioria dos coleguinhas e profissionais que convivia há dois meses. Já para Clarice, é um dia especial. Apesar de ela já ter ido para um hotelzinho, será a primeira vez que ela vai ter continuidade em uma escola, com uma linha de aprendizado a seguir. Visto que, na primeira experiência, não houve sequência.

Dependendo de como se conduza esse momento, a experiência pode ser traumática para o aluno estreante, como ela. Por isso, o Pai de Verdade traz de volta uma lista de medidas que podemos tomar para tornar essa inserção o mais natural possível.

As dicas são da psicopedagoga Priscilla Quaresma.

10 Dicas para o 1º dia de aula da criança

 Não passar a sua ansiedade (de adulto) para a criança.
 Conversar com a criança sobre o ambiente da escola, por exemplo, que terá amigos, professora, irá fazer atividades, brincadeiras, etc.
 Fazer associações da escola com situações/momentos bons, que são do agrado da criança.
 Ao chegar à escola, o ideal é que a criança siga andando até a sala de aula, e não nos braços de um adulto.
 É importante que um adulto de referência para a criança permaneça na escola durante os primeiros dias de aula, para passar confiança para ela e estar por perto caso ela necessite.
 Caso a criança chore, o adulto jamais poderá chorar junto com ela e/ou retirá-la da escola. Assim, o adulto estará deixando a criança insegura e alimentando o seu choro. Ela pode entender que, se chorar, poderá sair da escola.
 É interessante apresentar o material escolar de uso individual para a criança antes de ir à escola e etiquetar todos com o nome e personagem ou desenho que a criança gosta. Assim, ela saberá identificar seu nome nos seus pertences.
 Caso a criança use chupeta ou “paninho”, é importante que esses objetos sigam dentro da bolsa escolar para ser usado, CASO SEJA necessário.
 É primordial passar as características tanto positivas como negativas da criança para a professora.
10º Por último, é essencial a criança perceber que seus pais confiam nos educadores daquela escola escolhida. Desta forma, a criança poderá se sentir segura no espaço escolar.

 

Compartilhe: