Antes de passear com a criança, a maratona para aprontar tudo

Olhar para as fotos daqueles passeios memoráveis com nossos pequenos é sensacional. Nós recordamos dos momentos de felicidade, das coisas que aprendemos juntos e até dos fatos inusitados. Pois bem. Clarice tem hoje 8 meses de vida, mas quase todo passeio com ela tem um momento curioso digno de registro em biografia.

São vários detalhes que não podem ser esquecidos sob possibilidade a acabar o passeio.

Mas eu queria lembrar do trabalho que temos para montar a(s) mala(s) de Clarice. Quando o passeio inclui dormir fora de casa, são três bolsas: uma com lençóis, mantas, fraldas e roupas; outra com lata de leite, pratos, mamadeiras, água e outras comidas; e uma terceira (menor) com remédios e itens de higiene. A mamãe tem uma facilidade de lembrar de tudo. Lembra até à distância, e ensina o papai. Já este tem que fazer uma lista e sair marcando o que já pegou, e mesmo assim ele esquece algo. Se não da bebê, dele mesmo.

Neste réveillon, fomos para uma casa de familiares, a pelo menos 30 km de nossa casa, e, apesar sairmos já prontos para a festa, levamos toda uma mudança na viagem. Desta vez, foi o papai que arrumou as malas da bebê, e ele se dedicou para não esquecer nada. Com a saída prevista para as 20h, a montagem teve início às 15h, com direito a várias conferências antes do veredito da mamãe. Etapa concluída, hora de alimentar e arrumar a própria Clarice. Prepara comidinha, dá a comidinha, separa roupinha da festa, pega toalha, enche banheira, banho. Entre uma tarefa e outra, choro e falta de vontade em cooperar. Sai da banheira, enxuga, veste roupa, penteia cabelo, calça sapatos e aí é torcer para que ela fique quieta e não suje a roupa até a hora da saída.

Só depois disso tudo, falta uma hora para papai e mamãe se arrumarem e colocarem as coisas no carro para partir. É nessas horas, que a gente esquece de colocar um perfume, de pegar o relógio, de passar algum detalhe da maquiagem. Nesse dia, esquecemos a bolsa térmica carregada de queijos, presunto e salame. Resultado: a festa ficou sem a mesa de frios. Mas quem liga?

Para voltar, é mais fácil. Bota tudo para dentro das malas, dá aquele apertão e fecha.

Compartilhe: